Diferenças entre crédito pessoal e empréstimo rápido

Embora cada vez mais se fale de crédito pessoal e de empréstimos rápidos, são muitas as pessoas que acham que ambos os produtos financeiros são exatamente iguais, havendo apenas uma pequena alteração nos nomes.

No entanto, embora sejam produtos relativamente similares, existem diferenças significativas entre ambos, que se prendem maioritariamente pelas taxas de juro e pelo tempo de aprovação.

Mas não se preocupe, que iremos de forma bastante simplificada esclarecer as principais diferenças entre crédito pessoal e empréstimo rápido, para que no futuro não tenha alguma surpresa desagradável.

O que é um crédito pessoal?

O crédito pessoal é uma tipologia de crédito que pode ser concedido a qualquer pessoa individual, que não pretenda usar o dinheiro solicitado para fins comerciais.

O crédito pessoal encontra-se atualmente legislado pelo regime do crédito ao consumo e por essa razão as taxas a aplicar têm tetos máximos. Estas taxas são a TAEG (taxa anual efetiva global) e os seus valores máximos variam de acordo com a finalidade do crédito específico.

É importante salientar, que ao pedir um crédito pessoal junto de um banco, as taxas de juro são substancialmente mais baixas, no entanto existe uma análise mais profunda á sua vida pessoal e financeira, para que o banco decida se vai ou não proceder á atribuição do crédito.

Por norma este tipo de crédito pode levar até 72 horas a analisar o processo, e só passado esse tempo é que lhe comunica a decisão (que nem sempre é positiva, pois logo ao início são descartados diversos consumidores).

O que é um empréstimo rápido?

Mesmo depois da crise em Portugal, muitas pessoas têm visto o seu pedido de crédito pessoal num banco ser negado, quer seja porque o perfil de risco não permite, porque o consumidor tem o nome no banco de Portugal, ou até porque se encontra desempregado.

No entanto, as principais diferenças de um crédito pessoal tradicional para um empréstimo rápido estão assentes em 3 pilares diferentes:

  • Análise do perfil de risco;
  • Taxas de juro mais elevadas;
  • Aprovação em aproximadamente 48 horas.

Embora possa parecer que sejam poucas diferenças, elas são essenciais quando faz uma comparação entre créditos, uma vez que num empréstimo rápido as taxas de juro são bastante mais altas (podem rondar os 20%), a aprovação do crédito é feito por norma em menos de 28 horas (por vezes em 15 minutos já tem a informação de aprovação), e a análise da documentação é feita de forma bastante rápida e sem grandes burocracias (apenas pedem um comprovativo de morada, NIB, fotocopia do cartão de cidadão e os últimos 3 recibos de ordenado – de forma a verificarem se tem um emprego estável e se não tem incidentes bancários).

É importante salientar que independentemente de solicitar um empréstimo rápido ou um crédito pessoal, as suas finanças vão ser analisadas (de formas bem diferentes), mas se se verificar que tem problemas bancários ou estiver desempregado (ou até a fazer estágio profissional) vai ver o pedido de crédito negado.

Outra questão muito importante, é que deve analisar bastante bem e comprar os eventuais créditos que pretende solicitar, uma vez que por norma os empréstimos rápidos devem ser solicitados apenas para colmatar uma emergência financeira que de outro modo não poderá pagar.

Agora que já sabe as diferenças entre um crédito pessoal e um empréstimo rápido, já não existe motivo para não explorar corretamente cada uma das opções e escolher aquela que tiver mais se adequa às suas necessidades.

Simule e compare empréstimos em Portugal

Montante123
Prazo:123
Mostrar mais resultados

Deixe um comentário