Taxa de juro TAN (Taxa anual nominal) – Tudo o que precisa saber

Nos dias de hoje, tudo na nossa vida gira a uma velocidade extraordinária e o que hoje é o melhor produto financeiro do mercado, amanhã poderá já não o ser.

Esse é o pressuposto base para hoje em dia haver cada vez mais diversidade (muito mais do que existia à 10 anos atrás) no que respeita os créditos (sejam eles de que tipo for), fazendo com que possa dessa forma escolher aquele que mais se adequa às suas necessidades e hábitos de consumo.

Quando se fala de créditos, uma das dúvidas que surge com maior facilidade é referente às taxas de juro. A diversidade de termos utilizados, faz com que questões como “O que é a TAN?” ou “O que é a TAEG?” sejam bastante frequentes.

A verdade é que apesar das instituições de crédito serem hoje obrigadas a adotar uma postura mais transparente e informativa para com os seus clientes e potenciais clientes, ainda existe um grande trabalho a fazer em termos de educação financeira, pois a maior parte das pessoas não se preocupa em analisar tudo corretamente antes de adquirir qualquer tipo de produto.

Estamos numa época em que as pessoas querem tudo para “ontem” e por isso compram a primeira coisa que aparece (e estamos a falar não só de serviços financeiros, como de tecnologia ou qualquer outro tipo de produtos).

Para que um cliente possa escolher um crédito de forma mais informada e consciente, deve conhecer a definição de taxa de juro e o significado das diferentes siglas que estão normalmente associados aos diferentes tipos de créditos.

O que é a taxa de juro?

A taxa de juro é o custo que o dinheiro tem para o cliente. Este conceito acaba por ser mais simples de entender quando é aplicado a um exemplo prático da área de crédito.

Podemos então dizer, que a taxa de juro representa o custo que um cliente terá de pagar para ter acesso a uma determinada quantia de dinheiro.

Ao pedir um crédito, o cliente pode consumir num prazo bastante mais curto aquilo que de outra forma apenas poderia consumir no futuro, pensando que possivelmente teria que poupar durante algum tempo, para ter acesso ao bem ou serviço pretendido (mas também não iria pagar juros desta forma).

Quando qualquer pessoa solicita um empréstimo, a instituição financiadora ou o banco irá cobrar um juro. Juro esse, que deve ser reembolsado com uma determinada periodicidade (geralmente mensal) e durante um certo período de tempo (o prazo do pagamento).

O que é a TAN?

A TAN é a designada Taxa Anual Nominal, e é utilizada em quase todas as operações que implicam o pagamento de juros (independentemente de ser para determinar prestações ou para realizar as remunerações de depósitos bancários).

Geralmente, esta taxa de juro tem periodicidade anual, o que significa que deve ser dividida por 12 (meses) para obter a sua correspondência mensal, por 2 para a correspondência semestral e por 4 para a correspondência trimestral.

A importância de conhecer as diferentes taxas de juro

É importante que ao contratar um serviço de crédito, conheça de forma minimamente razoável o significado das diferentes taxas de juro que vão ser aplicadas (pois só desta forma irá conseguir ter um crédito com boas condições de mercado).

Além da TAN, existem outras taxas de juro que também são comumente utilizadas e que deve então conhecer, de forma a subscrever um crédito que não seja excessivamente caro e que satisfaça totalmente as suas necessidades.

Aqui fica um pequeno resumo de outras taxas de juro mais relevantes e comuns:

  • TAE (Taxa Anual Efetiva) – Acrescentada à TAN, esta taxa representa todos os custos associados a um crédito, excluindo os impostos. A TAE inclui despesas inerentes ao processo de crédito, avaliações, seguros obrigatórios e também as comissões a pagar ao banco.
  • TAEG (Taxa Anual Efetiva Global) – Esta taxa representa o custo anual total de um crédito, já incluindo as despesas com impostos. É o indicador que deve ser considerado quando se comparam diferentes opções de crédito. Dado que inclui todos os custos, esta taxa é sempre mais elevada do que a TAN e do que a TAE (dependendo do tipo de crédito, poderá chegar aos 18,5%).

Além da TAN, estas são as duas taxas de juro mais relevantes, no contexto das propostas de crédito.

Agora que já sabe o que é a TAN e de que forma é que a mesma funciona, já pode analisar uma proposta de crédito de forma mais informada, não cometendo erros de análise.

Deixe um comentário