Crédito para Desempregados

Contrariamente ao que acontecia anteriormente, em que pessoas que se encontravam em situação de desemprego conseguiam recorrer ao crédito pessoal (uma opção de financiamento direcionada para as pessoas que precisam de um montante extra para fazer face a uma despesa de qualquer tipo), hoje em dia essa situação já não é de todo viável.

Desta forma, é muito importante que não se deixe enganar por informações que vê na internet, onde diversos sites e blogues indicam que é possível obter um crédito pessoal mesmo estando sem trabalho.

É importante saber que se não tem emprego, mesmo que se encontre a receber o subsídio de desemprego por mais de 1 ano, não pode pedir um crédito em seu nome (porque simplesmente as entidades bancárias não o vão aprovar).

Embora nenhuma instituição financeira lhe vá conceder um crédito pessoal, isso não quer dizer que não hajam algumas alternativas a que possa recorrer. Vamos dar-lhe algumas alternativas se não pode recorrer a um crédito pessoal.

Alternativas aos créditos pessoais

1 – Solicite ajuda a familiares ou amigos de confiança

Lá porque não pode ter um crédito pessoal em seu nome, isso não significa que não possa pedir a um familiar ou amigo que o faça em seu nome. Poderá por exemplo, pedir a um familiar próximo, que seja o primeiro titular de um pedido de crédito (assim sendo, para todos os efeitos o crédito não será solicitado em seu nome).

Sempre que optar por esta via, deve fazer um documento por escrito, que contenha todos os seus deveres e direitos de forma a evitar problemas no futuro. Aconselhamos também que o mesmo seja valido por um notário.

2 – Negociação de créditos

Mesmo estando desempregado, se tiver já alguns créditos que esteja a pagar, vai continuar a paga-los correto? Se verifica que está a ficar sufocado com todos esses créditos e precisa de uma maior liquidez financeira para não chegar ao inicio do mês com problemas de dinheiro, poderá por exemplo tentar negociar todos os seus créditos, de forma a obter uma maior liquidez financeira.

Este tipo negociação, é algo que se encontra ao alcance de praticamente todas as pessoas (desde que não tenham o nome no banco de Portugal), e através da mesma pode conseguir negociar os seus créditos deforma bastante interessante.

3 – Consolidação interna de créditos

A consolidação interna de créditos, é uma opção bastante viável para quem tem diversos créditos no mesmo banco. Desta forma, ao falar com o seu gestor de conta, poderá tentar juntar todos os créditos num só, ficando a pagar apenas uma taxa de juro e uma única prestação por mês.

Como é óbvio, o banco poderá não aprovar, no entanto, não há nada melhor do que tentar, pois poderá conseguir melhorar a sua estabilidade financeira se o mesmo aprovar.

4 – Fazer um crédito entre particulares

Embora muitas pessoas não achem que esta solução deva ser aplicada, se necessita de um crédito mas por motivo óbvios (está desempregado) não o pode solicitar junto das entidades competentes, poderá fazê-lo com um amigo.

É importante salientar que este tipo de crédito também está sujeito a taxas de juro (que podem ou não ser aplicadas) e á formalização do mesmo através de um documento escrito.

Pode saber mais sobre os créditos entre particulares aqui.

Agora que já sabe que estando desempregado não irá conseguir um crédito pelos meios tradicionais, poderá utilizar uma das soluções que lhe apresentámos anteriormente.

No entanto, se tiver alguma dúvida ou questão que queira ver esclarecida, entre em contacto connosco que termos todo o gosto em esclarecer.

Deixe um comentário